Segurança Pública

Crime ou acidente? Empresária morre após ser atingida por um coqueiro em Alagoas

A investigação teve início para descobrir se o coqueiro caiu de forma natural ou se ele foi derrubado


Crime ou acidente? Empresária morre após ser atingida por um coqueiro em Alagoas
Lívia

TNH1 - A morte da empresária Livia Loise Moura Barbosa, atingida por um coqueiro no município de Porto de Pedras, Litoral Norte de Alagoas, vai ser investigada pela Polícia Civil (PC-AL). A vítima levou a pancada na cabeça ao descer do carro para retirar entulhos do meio da pista para poder passar com o veículo. A filha, uma criança, estava no carro e nada sofreu.

A polícia informou que já colheu o depoimento do marido de Livia Loise e ele relatou que um homem cortava o coqueiro na hora da queda. Inicialmente, houve o registro de um boletim, como acidente, mas agora a investigação teve início para descobrir se o coqueiro caiu de forma natural ou se ele foi derrubado. 

O inquérito foi instaurado pelo 95º Distrito Policial, sob o comando do delegado Antônio Nunes. Em caso de comprovação de que o coqueiro foi derrubado, o acidente pode ser considerado crime culposo, quando não há intenção de matar.

Confira o comunicado da PC-AL:

A Polícia Civil, por meio do 95º Distrito Policial (95° DP), sob o comando do delegado Antônio Nunes, informou que será instaurado Inquérito Policial para apurar a morte da empresária Lívia Loise Moura Barbosa, atingida na cabeça por um coqueiro que caiu quando ela desceu do carro para desobstruir a pista na terça-feira em Porto de Pedras, no litoral de Alagoas.

Segundo o esposo da vítima, havia um homem cortando o coqueiro na hora do acidente. Inicialmente foi registrado um Boletim e, ao se deparar com essa informação, foi instaurado um Inquérito Policial para averiguar o que realmente causou a queda do coqueiro, se foi natural ou se ele foi derrubado. As oitivas devem começar na próxima semana.


Deixe sua opinião: