VÍDEO: Casal quebra clínica e diz que dentista “botou chip em mulher e a monitora”

Destruíram a unidade odontológica alegando que chip foi colocado na boca da esposa para gravar o que ela fala e mostrar para as pessoas na rua

Foto: DivulgaçãoO casal e os filhos na clínica
O casal e os filhos na clínica

Diário do Nordeste - Um homem destruiu a recepção de uma clínica de dentista na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, na quarta-feira (8), depois de a esposa alegar que estava sentindo dores após um procedimento.

Ao chegar ao local e não encontrar o dentista, ele quebrou cadeiras, televisão, computadores, balcão de vidro e outros objetos.

Uma funcionária informou que o casal chegou ao consultório com três crianças, procurando pelo profissional. O suspeito alegou que ele "havia implantado um chip na boca de sua esposa em data passada e que a companheira estava sentindo muita dor", conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar.

O homem ainda deu um soco no braço de uma funcionária, antes de quebrar tudo. O casal fugiu antes da chegada da polícia.

Segundo a Polícia Civil, "não houve conduzidos à Delegacia de Plantão e a PCMG apura os fatos".

Veja as fotos da quebradeira:

Foto: DivulgaçãoClínica destruída
Clínica destruída

Foto: DivulgaçãoClínica destruída
Clínica destruída

Foto: DivulgaçãoClínica destruída
Clínica destruída

CHIP IMPLANTADO NA BOCA

Na quinta-feira (9), Kênia Aparecida de Sá, de 27 anos, reafirmou que teve um chip implantado na boca. 

"Em 2019 comecei um tratamento na clínica através de um convênio. Fiz a extração de dois sisos e, sem a minha autorização, eles implantaram um chip na minha boca e escutam as minhas conversas. Eu não vi quando colocaram esse chip já que estava sedada. Mas o meu marido viu que tem e o dentista não quer tirar", afirmou. 

Segundo a mulher, depois disso, tudo que é conversado na casa da família é ouvido por "pessoas da rua". Desde o procedimento, ela afirma, tem tentado conversar com responsáveis pela clínica para "a retirada do objeto". Para isso, foi com a família até a clínica na quarta.

A gerente da clínica, que pediu para não ter o nome divulgado, negou qualquer anormalidade no dente de Kênia.

Na quinta, a assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que um inquérito deve apurar o caso.