Hoje é o Dia Nacional do Vaqueiro

A data foi instituída através da Lei nº 11797 de 29/10/2008, sancionada presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Foto: Montagem pensarpiauíDia do Vaqueiro
Dia do Vaqueiro

Hoje é o Dia Nacional do Vaqueiro. A data foi instituída através da Lei nº 11797 de 29/10/2008, sancionada presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em alguns estados do Nordeste, a atividade também é celebrada em outros dias, como o dia estadual do vaqueiro de Pernambuco, comemorado em 2 de agosto. Já o dia do Vaqueiro Nordestino é comemorado no terceiro domingo de julho.

O Piauí seguiu o calendário nacional.

O pensarpiaui entrevistou o doutor em História, Manuel Domingos. A íntegra da entrevista você vê aqui na próxima terça-feira. Hoje, em postagens que virão a seguir, o site destacará trechos desta entrevista em que Manuel destaca o fato do vaqueiro ser figura fundante da sociedade piauiense.

O então deputado federal, Nazareno Fonteles, autor do projeto de Lei que resultaria na instituição do Dia do Vaqueiro, justificou assim a sua proposição:

A razão da apresentação desta proposição não é outra senão homenagear o vaqueiro, figura representativa da cultura brasileira, especialmente do sertão nordestino.

Formado pela fusão de diversas raças, tem no gado, no cavalo e na música seus grandes companheiros, razões que o tornam um legítimo representante da cultura popular brasileira.

Aclamado por Euclides da Cunha, no clássico Os Sertões, o vaqueiro é, na sua forma forte de encarar as mazelas do sertão, os longos períodos de seca que culminam com as intensas movimentações de gado pelas regiões mais inóspitas da caatinga e do cerrado nordestino, a representação de um povo lutador, que vive pela superação das dificuldades que o clima e o solo oferecem.

Aclamado pelos sertanejos, portanto, símbolo da garra, destemor, força e fé, de um povo, que tem nos seus aboios, a voz das alegrias e dores da lida com o gado e as preces de quem vive no campo.

Sua veste, símbolo do artesanato brasileiro, composta do terno, do chapéu e das sandálias feita do couro do veado capoeiro, é o retrato do homem do sertão, que enfrenta matas espinhosas à procura do gado perdido, muitas vezes única fonte de alimento do povo da região, que vive na terra castigada pela seca.

Questões históricas justificam a escolha desta data para comemorar o Dia Nacional do Vaqueiro. No estado do Piauí, no dia 29 de agosto de 1944, foi organizada a primeira passeata de vaqueiros do Brasil, que já acontece há mais de 50 anos na cidade de União, município distante 59 km da capital Teresina. È a maior festa de vaqueiros do Brasil, contando com a participação, sempre crescente de cerca de mil vaqueiros.

O Coral do Vaqueiro, organizado pelos vaqueiros de União no ano de 1987, também revela um pouco da história deste grupo e do Brasil. Contando com 40 (quarenta) componentes, entre vozes masculinas e sanfoneiros, tem sido homenageado em diversas oportunidades como sendo legítimo representante do folclore nordestino e piauiense.

Também na cidade de União, cidade natal do Patrono dos Vaqueiros do Brasil, o Vaqueiro José Serafim, no ano de 1984, foi fundada a primeira Associação de Vaqueiros do Brasil, representando um marco na luta dos vaqueiros por justas condições para o trabalhador pecuário, titular, como todos os brasileiros, dos direitos trabalhistas assegurados pelas normas pátrias.

Assim, pelas razões já apresentadas e pela justa homenagem a este representante das caatingas e serrados brasileiro e, visando uniformizar as homenagens que já são prestadas aos vaqueiros em diversos municípios do Brasil, esperamos que esta proposição seja aprovada pelos ilustres membros desta Casa, recebendo parecer favorável à sua normal tramitação

Aqui uma saudação do governador Wellington Dias sobre o dia do Vaqueiro 

Veja também:

“O Piauí não explorou o vaqueiro como a figura fundante de sua sociedade”

A Grande Seca foi uma tragédia humana 10 vezes maior que a pandemia do coronavírus