Bandidos assaltam casa de jornalista, ferem empresário e são presos pela PM

Os assaltantes andavam em duas motocicletas

Foto: You TubeAssaltantes entram na casa do jornalista
Assaltantes entram na casa do jornalista

 

PiauiHoje - Quatro bandidos armados de revólveres invadiram a residência do jornalista Luiz Brandão, por volta das 12h40 desta quinta-feira (01.04) e feriram com coronhada na cabeça o empresário Eduardo Ferreira, cunhado do jornalista e que estava na casa, localizada na Rua Ocilio Lago,  a Ininga, próxima à Universidade Federal do Piauí - UFPI.

Os bandidos fizeram um arrastão e levaram alguns objetos, como uma TV de 57 polegadas, roupas, aparelhos eletrônicos e telefones celulares do empresário e de um dos operários que estavam trabalhando na pintura do muro do imóvel, onde também funciona a sede do portal Piauí Hoje.Com (www.piauihoje.com).

Os assaltantes andavam em duas motocicletas. Bem agitados, agiram rapidamente e fugiram. A Policia Militar foi acionada, esteve no local do assalto e ouviu as vítimas. Elas contaram os instantes de terror que viveram com os gritos, xingamentos, coronhada e empurrões sob mira de armas.

Numa ação rápida da Polícia Militar, cerca de duas horas após a ocorrência dois dos quatro assaltantes foram presos numa invasão, no Parque Universitário, por homens da Diretoria de Inteligência e do Canil, do Batalhão de Policiamento e Rondas Ostensivas - PBRone, da Polícia Militar do Piauí.

Uma tornozeleira eletrônica usada por José da Silva Filho, um dos presos, facilitou o trabalho de localização deles pelo rastreamento dos locais por onde passaram. O outro acusado e preso é João Vitor de Jesus Santos.

Além das prisões, os policiais aprenderam objetos roubados, arma de fogo e drogas.

Ação e prisão

Eles andavam em duas motos e aproveitaram o momento em que dois trabalhadores que faziam um serviço de pintura deixaram o portão aberto. Os bandidos renderam os operários e invadiram a casa. O empresário Eduardo Ferreira foi trancado num dos banheiros e foi agredido com uma coronhada.

De acordo com as vítimas, os bandidos agiam com violência e a todo instante ameaçavam matar todos. "Eles queriam ouro e dinheiro, só falavam em ouro e dinheiro", relatou uma das vítimas.