Segurança Pública

Caso Marielle: ex-bombeiro Suel é preso por participação na morte

Operação Élpis, prendeu Maxwell Simões Corrêa, também conhecido como Suel


Foto: Montagem Pensar PiauíCaso Marielle: ex-bombeiro Suel é preso por participação na morte
Caso Marielle: ex-bombeiro Suel é preso por participação na morte

A Polícia Federal e o Ministério Público do Rio de Janeiro deflagraram, na manhã desta segunda-feira (24/7), a Operação Élpis, que prendeu Maxwell Simões Corrêa, também conhecido como Suel, na primeira fase da investigação que apura os homicídios da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes, além da tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves.

Suel havia sido condenado a quatro anos de prisão por obstruir as investigações, mas estava cumprindo a pena em regime aberto. Além da prisão de Suel, sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos na região do Grande Rio. Até o momento não foram divulgadas.

A primeira fase das investigações foi concluída pela Polícia Civil e pelo MP, resultando na prisão e posterior acusação do policial militar reformado Ronnie Lessa, apontado como autor dos disparos, e do ex-PM Élcio de Queiroz, suposto motorista do veículo prata que perseguiu as vítimas. Ambos negam qualquer envolvimento no crime. Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz estão detidos em penitenciárias federais de segurança máxima e aguardam julgamento.

Ronnie Lessa já foi condenado por outros delitos, incluindo comércio e tráfico internacional de armas, obstrução das investigações e destruição de provas.

Deixe sua opinião: