Justiça

Caso Henry: Monique Medeiros volta para a cadeia após ordem do STF

A detenção foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.


Foto: Reprodução/O TempoMonique é acusada de matar o próprio filho em 2021, no Rio de Janeiro
Monique é acusada de matar o próprio filho em 2021

 

Monique Medeiros foi presa novamente nesta quinta-feira (6), em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, pela Polícia Civil. Ré por tortura e homicídio contra o filho Henry, ela foi levada ao Instituto Penal Santo Expedito, em Gericinó. 

Monique estava na casa da mãe quando foi presa. A detenção foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que analisou um recurso do pai do garoto, Leniel Borel.

Segundo o magistrado, ela teria coagido uma testemunha e estaria usando as redes sociais, com descumprimento das medidas cautelares. “Hoje ela está voltando para o lugar que ela nunca deveria ter saído”, afirmou Leniel após a prisão.

Relembre o caso

O menino Henry, de 4 anos, morreu em março de 2021, e exames de necropsia mostraram que ele tinha 23 lesões no corpo e morreu por ação contundente e laceração hepática. A criança estava no apartamento onde a mãe morava com o padrasto, Jairinho, na Barra da Tijuca, e chegou a ser levado ao hospital, onde chegou sem vida. Jairo e Monique foram acusados pela morte da criança. 

Deixe sua opinião: