Teresina: oito supermercados autuados por preço abusivo do arroz

Procon segue em fiscalização para evitar preços injustos nos supermercados da capital

Foto: David CaldasPreço alto do arroz nos supermercados
Preço alto do arroz nos supermercados

O Procon continua fiscalizando supermercados, em Teresina, contra preços abusivos e autuou oito dos dez estabelecimentos comerciais fiscalizados. Entre os produtos que dispararam de valor estão o arroz, o óleo soja, café e também o queijo.

O chefe de fiscalização do Procon, Arimateia Leão, explica que a fiscalização apontou uma margem de lucro acima de 60% nos suspermercados autuados. 

"Os fiscais realizaram os autos de infração. Os supermercados podem ser multados e isso está sendo analisado pela assessoria jurídica do Procon. Eles têm prazo de 15 dias para jusitificar a elevação dos preços por estarem exercendo vantagem sobre o consumidor", explica Arimateia. 

Desde o início da pandemia, o Procon recebe denúncias de preços abusivos e realiza fiscalizações. 

Black Friday

Arimateia Leão explica que o Procon também está atento ao Black Friday que ocorre no mês de novembro. 

"Já iniciamos um trabalho de pesquisa de preços como fizemos em anos anteriores para, no dia do Black Friday, comparar se realmente é uma publicidade enganosa. No ano passado, a gente constatou várias irregularidades de estabelecimentos que colocaram um preço, elevaram o preço que estava metade do que a gente tinha constatado anteriormente. É esclarecer ao consumidor que tenha paciência, verifique os sites confiáveis", orienta o chefe de fiscalização do Procon. 

Denúncias

Denúncias podem ser enviadas pelo email: [email protected]

Com informações Cidade Verde