Pensar Piauí

Profissionais selecionados no Mais Médicos devem assumir vagas no Piauí até dia 22

Ao todo, a etapa selecionou 147 profissionais para assumir vagas em 85 municípios piauienses

Foto: ReproduçãoMais Médicos
Mais Médicos

Os médicos selecionados no edital SAPS n° 13, de 11 de julho de 2023, referente ao 31° ciclo do Programa Mais Médicos, têm até o dia 22 de setembro para dar seguimento à entrega de documentos e assumir seus postos de trabalho nas vagas determinadas pelo Ministério da Saúde. Ao todo, a etapa selecionou 147 profissionais para assumir vagas em 85 municípios piauienses, reforçando o atendimento de saúde da população.

Dos 147 médicos selecionados, 42 vagas são referentes à reposição de profissionais e 105 vagas são referentes à expansão do programa. Além disso, nessa etapa dos 85 municípios contemplados, 25 são novos integrantes do programa no Piauí.

O candidato que obteve êxito na etapa de escolha de vagas deverá acessar o Sistema de Gerenciamento de Programas (SGP), por meio do endereço eletrônico http://maismedicos.saude.gov.br. O profissional deve confirmar o interesse na alocação, informar dados bancários e número do programa de Integração Social e imprimir duas vias do termo de adesão e compromisso, disponibilizado pelo sistema SGP, para assinatura e apresentação ao gestor do município na etapa subsequente. Caso o candidato não confirme o seu interesse na vaga ele será excluído do processo seletivo.

Após imprimir e assinar o termo de compromisso, o médico deverá se apresentar pessoalmente nos municípios de sua vaga para entrega dos documentos previstos no edital. Após a entrega da documentação o profissional será validado pelo gestor no SGP. Validado, o profissional já poderá dar início às atividades de atendimento da população.

“Pedimos que os profissionais selecionados fiquem atentos ao prazo para realizar todo esse processo e assumir em tempo hábil as vagas disponibilizadas. Somente dessa forma poderemos dar uma assistência de qualidade para a população, evitando assim a presença de vazios assistenciais na saúde do nosso estado”, falou a superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios da Sesapi, Leila Santos.

Com informações da Ccom

ÚLTIMAS NOTÍCIAS