Após encontrar marido em boate, mulher atira e mata jovem de 26 anos

De acordo com o Tenente Paulo, da Polícia Militar de Tianguá, a mulher foi movida pela raiva ao realizar o crime

Foto: UOLDjaiane Batista Barros (de branco, canto direito) foi atingida na cabeça e morreu na hora
Djaiane Batista Barros (de branco, canto direito) foi atingida na cabeça e morreu na hora

Uma mulher foi presa em flagrante no município de Tianguá (CE), a 318 km de Fortaleza, após matar jovem de 26 anos ao tentar atirar contra o próprio marido dentro de uma boate.

De acordo com informações da Polícia Civil do Ceará, Dayanne Rafaelle da Silva Rodrigues, de 31 anos, informou durante depoimento que estava com raiva do companheiro por frequentar o estabelecimento onde garotas de programas costumam trabalhar. O crime aconteceu na tarde de ontem. 

Um dos disparos efetuados pela mulher atingiu a cabeça de Djaiane Batista Barros, de 26 anos, que morreu no local. Um homem de 24 anos também foi atingido com uma bala no braço. O rapaz foi encaminhado para o hospital e deve passar por cirurgia.

As câmeras de segurança da boate registraram toda a ação. Nas imagens, é possível ver o momento em que a mulher chega ao estabelecimento realizando os disparos. Em questão de segundos, Djaiane é atingida na cabeça e morre na hora. As outras pessoas que estavam na mesa, incluindo o marido da autora do crime, fogem do local.

Já nas imagens da parte externa da boate, o companheiro de Dayanne tenta retirar das mãos dela a arma de fogo. De acordo com o Tenente Paulo, da Polícia Militar de Tianguá, a mulher foi movida pela raiva ao realizar o crime."Ela já tinha discutido com o marido por estar frequentando ambientes como aquele. Ela perdeu o controle, o que resultou no crime. Os disparos não eram para a vítima e para o marido dela, mas devido ao nervosismo e a emoção atingiram outras pessoas", detalha. 

De acordo com o Tenente Paulo, Dayanne fugiu do local do crime, mas graças às imagens de segurança do estabelecimento foi identificada."Com o apoio do circuito de segurança do local, conseguimos identificar quem era o marido dela. Identificando o marido dela, conseguimos ir até ela e prendemos ela em flagrante na própria residência. No momento da prisão, ela estava em estado de choque. Quando foi conduzida para fazer o exame de corpo de delito, começou a chorar e se arrependeu do que fez", conta o policial.

Dayanne Rafaelle da Silva Rodrigues que não tinha antecedentes criminais foi autuada em flagrante e deve responder por homicídio qualificado e lesão corporal de natureza grave. A polícia segue nas investigações para encontrar a arma utilizada no crime.

Com informações do UOL