Política

Nepotismo: parentes de Mourão e Villas Bôas têm cargos em associação do Exército

Elas estão na folha de pagamento de uma associação privada vinculada ao Exército, conhecida como Poupex


Foto: DivulgaçãoAmilton Mourão e Villas Bôas
Amilton Mourão e Villas Bôas

Parentes dos generais Hamilton Mourão e Eduardo Villas Bôas, estão na folha de pagamento de uma associação privada vinculada ao Exército, conhecida como Poupex. A informação foi divulgada pelo colunista Aguirre Talento, do UOL.

A Poupex, criada em 1982 com o propósito de oferecer financiamentos imobiliários para militares, é gerenciada pela FHE (Fundação Habitacional do Exército), uma entidade diretamente relacionada às Forças Armadas.

O TCU (Tribunal de Contas da União) apontou, em um relatório de maio deste ano, “indícios contundentes” de nepotismo, com a identificação de 221 casos de parentesco entre contratados da Poupex e integrantes das Forças Armadas.

“Os dados analisados permitem concluir que se encontram presentes fortes indícios de que a existência de relação laboral com o Exército, com o MD (Ministério da Defesa) ou com as demais Forças ou de parentesco com membros do conselho de administração, da diretoria e com militares do Exército são fatores possivelmente relevantes para se determinar o êxito na tentativa de se conseguir emprego na Poupex. Neste contexto, aparentemente tem relevância o nível hierárquico ocupado pelo familiar nas Forças”, diz o relatório.

Na lista, consta o nome da esposa de general Mourão, Ana Paula Leandro de Oliveira Mourão. Ela foi contratada em 2016 pela Poupex e ocupa a função de assessora especial.

Apesar de os salários da Poupex não serem públicos, uma tabela interna de remuneração estabelece um salário base de R$ 17 mil para o cargo de assessor especial, com possíveis variações devido a gratificações.

A lista também inclui a filha de Villas Bôas, Ticiana Haas Villas Bôas. Ela foi contratada pela associação em 2017, conforme documentos internos. Na época, o general era comandante do Exército brasileiro.

A ficha funcional de Ticiana na Poupex a designa como analista júnior, com um salário inicial previsto de R$ 8 mil, sujeito a variações. Uma sobrinha de Villas Bôas também trabalha na associação. Marina Carvalho Villas Bôas entrou em 2016 e também atua como analista júnior.

Deixe sua opinião: