Esportes

A dívida da família Neymar

Apesar de um patrimônio estimado em R$ 4,8 bilhões, o atleta e seus parentes enfrentam diversas dívidas


Reprodução A dívida da família Neymar
Nadine Gonçalves, Neymar Júnior, Neymar da Silva Santos e Rafaella Santos

Protestos em cartório e boletos atrasados têm sido a realidade recente da família de Neymar. Apesar de um patrimônio estimado em R$ 4,8 bilhões, o atleta e seus parentes enfrentam diversas dívidas, desde atrasos no pagamento de prestações de eletrodomésticos até problemas com contas de hospital.

Neymar da Silva Santos, conhecido como “Neymar Pai”, é empresário e sócio do filho em vários empreendimentos. Seu nome foi protestado por dívidas no Rio e em Santos, conforme registros nos serviços de proteção ao crédito. A situação mais notável é em Balneário Camboriú, SC.

Na região, Neymar Pai deixou de pagar uma empresa que instalou o sistema de ar-condicionado na cobertura de quatro andares comprada por Neymar. As duplicatas em atraso, incluindo uma de quase R$ 5 mil, estão sendo cobradas desde abril.

Rafaella Santos, irmã de Neymar, também acumula dívidas. Ela está devendo um hospital e um laboratório de análises clínicas em São Paulo. As parcelas de R$ 250 e exames que custaram cerca de R$ 6,5 mil não foram pagos entre 2020 e 2022.

Nadine Gonçalves, mãe do jogador, também está inadimplente. Conhecida como “Neymãe”, ela deve R$ 2,6 mil referentes a duas faturas de condomínio de fevereiro e março deste ano. Seu nome também foi levado ao cartório, assim como o do ex-marido e da filha.

No total, as dívidas da família somam aproximadamente R$ 21 mil. Para efeito de comparação, Neymar recebe cerca de R$ 40 milhões por mês do Al-Hilal, seu atual clube, o que equivale a cerca de R$ 55 mil por hora, apenas em salários.

Vale ressaltar que além do protesto público da inadimplência, quem tem o nome registrado em cartório pode ter dificuldades futuras. Ter o CPF negativado no Serasa impede novos parcelamentos e dificulta a obtenção de crédito.

Com informações do DCM

Deixe sua opinião: