VÍDEO: Procuradora é agredida por "colega" após abertura de processo disciplinar

Ela ficou com o rosto ensanguentado depois da agressão, que foi filmada por outra funcionária

Foto: Montagem pensarpiauíGabriela Samadello Monteiro de Barros
Gabriela Samadello Monteiro de Barros

A procuradora-geral do município paulista de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, foi agredida por um colega, Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, dentro da prefeitura, onde trabalham.

Ela ficou com o rosto ensanguentado depois da agressão, que foi filmada por outra funcionária. O homem desferiu socos e chutes contra a procuradora.

A agressão aconteceu na tarde da última segunda-feira, 20, e teria sido motivada pela abertura de um processo administrativo contra o homem por conta de sua postura no ambiente de trabalho.

Gabriela explicou como ocorreu a agressão que a deixou com o rosto sangrando. Ela revelou que "tinha medo" de uma possível violência por parte do agressor

"Eu tinha medo, sim. Tinha medo de que fosse acontecer isso, mas não imaginava que fosse ser uma violência física, achava que fosse um ‘bate boca’, uma discussão", disse em entrevista à TV Tribuna.

“Foi exposta a minha dignidade. Como mulher, fui desrespeitada, assim como servidora pública. Enfim, foi um desrespeito global da minha personalidade como mulher”, argumentou.

.