Seduc vai implantar Sistemas Produtivos Agroecológicos em escolas

Projeto Viva o Semiárido (PVSA) já formou cerca de 1500 profissionais de escolas do campo

Foto: SeducProjeto Viva o Semiárido (PVSA)
Projeto Viva o Semiárido (PVSA)

 

A Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc), como co-executora do Projeto Viva o Semiárido (PVSA), tem desenvolvido ações desde 2016 e, após a formação de aproximadamente 1500 profissionais de escolas do campo, dá mais um passo rumo à construção de uma política de Educação do Campo com a implantação de Sistemas Produtivos Agroecológicos (SPA). Setenta escolas devem receber os sistemas após capacitação.

De acordo com o professor Dante Galvão, técnico da gerência de inclusão e diversidade da Seduc, os sistemas serão implantados a partir de uma oficina de capacitação realizada por técnicos da Cooperativa de Trabalho de Prestação de Serviços para o Desenvolvimento Rural Sustentável da Agricultura Familiar (COOTAPI).

“A capacitação envolverá estudantes, docentes e gestores das escolas para orientar sobre manejo agroecológico na produção de alimentos saudáveis e a utilização dos sistemas como recurso didático na contextualização de conteúdos curriculares, bem como contribuir para a alimentação escolar”, relata o técnico.

Do total de 100 escolas que têm recebido ações do Projeto Viva o Semiárido, foram selecionadas 70, sendo 61 escolas regulares de educação básica, 07 Escolas Famílias Agrícolas (EFAs) e 02 Centros Estaduais de Educação Profissional Rural (CEEPRUs), todas da região semiárida do estado. A seleção foi realizada a partir de um processo que envolveu visitas de campo para verificar critérios técnicos, pedagógicos e de gestão.

A implantação dos Sistemas de Produção Agroecológicos, que compõe as metas do Subcomponente de Educação do Campo Contextualizada no Semiárido, integram o Projeto Viva o Semiárido, que é objeto do Acordo de Empréstimo Nº I-788-BR celebrado entre o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Governo do Estado do Piauí, e tem como objetivo macro melhorar a renda agrícola e não-agrícola, as oportunidades de trabalho e geração de renda e a dotação de ativos produtivos das famílias rurais pobres da região do semiárido do Piauí. Sua atuação está focalizada nos Territórios Vale do Sambito, Vale do Guaribas, Vale do Itaim, Vale do Canindé e Serra da Capivara.

O Sub-Componente de Educação do Campo Contextualizada no Semiárido tem como objetivos ampliar e consolidar o processo de formação de alunos, professores e gestores da rede pública municipal e estadual em Educação Contextualizada no Semiárido; introduzir práticas educacionais e tecnológicas apropriadas à região para o incremento das atividades produtivas de forma sustentável.

A gestão do Projeto Viva o Semiárido, na Seduc, é realizada pela Coordenação de Educação do Campo, da Gerência de Inclusão e Diversidade – GID/UNEA, que conta com uma equipe central e 05 coordenadoras regionais, uma em cada escritório regional.


Com informações da Seduc