Pensar Piauí

PF investiga segundo mandante do assassinato de Marielle Franco

Delação ainda não homologada de Ronnie Lessa, acusado de disparar contra Marielle, apontaria mais de um nome

Foto: ReproduçãoMarielle Franco (PSOL)
Marielle Franco (PSOL)

 

Dois possíveis mandantes da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) estão sendo investigados pela Polícia Federal, que iniciou seu envolvimento no caso em fevereiro do ano passado. Informações fornecidas por Ronnie Lessa, ex-sargento da Polícia Militar e acusado de realizar os disparos contra a parlamentar, podem fortalecer essa linha de investigação. Com informaçoes do Globo.

A homologação da delação de Ronnie Lessa está aguardando a abertura do ano forense do STJ em 1º de fevereiro. A validação desse acordo é considerada crucial para esclarecer os homicídios de Marielle e do motorista Anderson Gomes.

Na época do assassinato, o Rio estava sob intervenção federal devido ao aumento da criminalidade. As investigações passaram por várias mudanças de delegados e promotores. Dois suspeitos, Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz, estão presos desde março de 2019, aguardando julgamento.

Após a prisão dos autores materiais, a questão sobre quem ordenou o assassinato permaneceu sem resposta. Três pessoas foram investigadas como possíveis mandantes, mas nada foi provado contra Marcello Siciliano, Cristiano Girão e Domingos Brazão.

A entrada da Polícia Federal no caso no ano passado trouxe novas informações, apontando Brazão como suspeito na primeira delação relacionada ao crime. A PF também investiga se uma disputa por terra na Zona Oeste do Rio motivou o assassinato.

Com informações do DCM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS