Morreu o professor Manoel Paulo Nunes

A informação foi prestada pela professora Vanessa Negreiros, biógrafa do ilustre piauiense

Foto: Montagem pensarpiauíPaulo Nunes
Paulo Nunes

Segundo a professora Vanessa Negreiros, faleceu na manhã desta quinta-feira (14) o professor Paulo Nunes. Ele estava internado há vários dias. Vanessa é a biografa deste ícone da cultura piauiense. Paulo Nunes tinha 96 anos. 

Manoel Paulo Nunes, nasceu na cidade de Regeneração em 11 de outubro de 1925, advogado, professor, escritor e ensaista. Foi membro da Academia Piauiense de Letras. Primeiro ocupante da cadeira 38, cujo patrono é João Francisco Ferry.

Filho do agricultor, político e coronel da guarda nacional Francisco de Paula Teixeira Nunes, ex-prefeito municipal de Regeneraçãoe de D. Raimunda da Silva Nunes.

Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Piauí. Técnico em Assuntos Educacionais do MEC, professor titular da Universidade Federal do Piauí.

Uma vida toda dedicada à educação e a cultura, possui vários livros publicados e colaborou assiduamente com jornais e revistas do Brasil. Editor da conhecida revista Presença, do Conselho Estadual de Cultura do Piauí, que presidiu por vários anos. Foi também presidente da Academia Piauiense de Letras, onde ocupava a cadeira 38. E também membro do Instituto Histórico e Geográfico do Piauí.

O Prof. M. Paulo Nunes, como era mais conhecido, foi um dos escritores e crítico literário mais abalizados da atualidade, com vasta obra publicada, onde analisa a obra dos principais escritores da literatura brasileira e universal. Sobre ele e sua obra já se publicaram vários ensaios, artigos e obras, inclusive mais recentemente o livro Conversas com M. Paulo Nunes, sob o patrocínio da Universidade Federal do Piauí, instituição de ensino superior que ele ajudou a criar no início dos anos 70.

Obras do autor

A Geração Perdida (1979)

A Província Restituída (1985)

O Discurso Imperfeito (1988)

Tradição e Invenção (1992)

Solidões Justapostas (1994)

As Duas Faces de Nossa Cultura (1998)

Tradução e Modernidade em Eça de Queiroz (2000)

Modernismo & Vanguarda (2000)

Fracasso da Educação Brasileira (2003)