Advogado

Luzinaldo Soares

Advogado

Tudo é uma questão de opinião?

Foto: G1Novas variantes do coronavírus no Brasil

 

Encontrei com um amigo em um mercado de Teresina, e ele veio logo me perguntando como estava a vida. Eu disse: “um desastre, com essa pandemia e com esse Presidente incompetente que temos!”. 

Ele não gostou da resposta e me disse que a culpa da pandemia não era do Presidente. Eu argumentei e disse que era, no que ele retrucou: “Essa é a sua opinião. Eu respeito. Mas eu tenho a minha e quero que seja respeitada!”

Isso virou um mantra nos dias de hoje, principalmente para pessoas que defendem o desgoverno que se instalou no País nos últimos anos. “É a minha opinião”, dizem.

Mas nem tudo é questão de opinião. Existem coisas que demandam uma opinião, em geral fatos que merecem ser interpretados, mas outras coisas, já são conhecimento cientificamente demonstrado, de modo que nesses casos não há questão de opinião.

Dizer que a terra é plana é uma questão de opinião? Claro que não, é um conhecimento que já temos cientificamente provado, e que, portanto, não demanda mais interpretação. Achar que é o caso de opinião para isso é não ter nenhuma noção do que é conhecimento científica, e se vale de argumentos pouco plausíveis para defender teorias estapafúrdias sobre o mundo.

Não é questão de opinião, por exemplo, dizer se alguém tem ou não uma doença, porque o exame é que vai fazer o diagnóstico, ou se uma determinada pessoa é ou não doutora em medicina, já que isso demanda uma prova documental. 

Mas o que seria dar a opinião?

Naqueles casos em que os fatos demandam uma interpretação, como, por exemplo, se a faculdade em que fiz um doutorado é boa ou ruim, ou se determinada doença é mais incomoda do que outra do ponto de vista do comentarista.

Mas o que já está histórica e cientificamente provado não demanda interpretação ou “opinião”. 

Assim, não é questão de opinião dizer que o holocausto não ocorreu, ou que o Brasil não teve uma ditadura. Ora, isso é fato histórico comprovado por diversas fontes históricas, não tem como ser interpretado. 

Dizer que o Brasil hoje tem uma das piores conduções da pandemia do mundo não é questão de opinião, assim como também não é questão de opinião o fato de termos mais de 250 mil pessoas mortas por covid. Ou mesmo dizer que uma pessoa precisa ou não de uma UTI. Ou que a vacina é ou não eficaz. Isso não demanda opinião, e sim conhecimento técnico, científico ou mesmo matemático.

A situação é tão grave que chego quase a conclusão que não é mais questão de opinião dizer que o Senhor Jair Bolsonaro é o pior Presidente que o Brasil já teve. Isso já não é nem opinião nem conhecimento. É questão de caráter. Ou se tem, ou não se tem. 

OBS: Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do pensarpiaui.