Advogado

Luzinaldo Soares

Advogado

O discurso de ódio contra Assis Carvalho

Foto: UOLAssis Carvalho
Assis Carvalho

Domingo passado faleceu o político piauiense Assis Carvalho, deputado federal, um abnegado defensor dos trabalhadores e de recursos para o estado do Piauí. Na mesma semana, o Presidente da República anunciou que estava com Covid-19, informando que iria tomar a tal cloroquina mais uma vez, cujo estoque parece que é grande.

O que me impressionou nos dois acontecimentos foi o fato de muita gente desejar a morte de um, e do outro lado muita gente gritar de felicidade pela morte do outro. Nas redes sociais, em vários grupos da internet, inclusive em grupos da minha querida Palmeirais, vi gente exalando ódio em seus áudios contra Assis Carvalho, algo indigno de ser dito por qualquer cristão. É possível que alguns tenham soltado foguete pela morte do deputado, a quem chamam de corrupto e ladrão. Isso sem qualquer prova, sem qualquer documento, sem qualquer sentença transitada em julgamento. Infelizmente, a população brasileira foi deseducada pela imprensa nos últimos anos e, hoje, acha que basta colocar na rede social que algém seja culpado(a) e assim destruir a vida dessa pessoa. Não há mais presunção de inocência, princípios civilizados adotados pela maioria dos povos ocidentais, mas, que no Brasil vem sendo desprezado e atacado, inclusive por aqueles que deveriam defendê-lo juridicamente.

Não, meus amigos. Eu não sou uma pessoa que defendo o ódio pelo ódio. Muito pelo contrário. Sou um Cristão, e como falado pelo Papa Francisco, não atua como cristão aquele que se alegra ou defende a morte de outros, ainda que tenham desafetos. Isso não é da pregação de Cristo. Muito pelo contrário. O ódio só conduz a ódio e irracionalidade. Não constrói, não produz nada de bom.

Ainda que não concordando com muita gente, inclusive da minha querida Palmeirais, não tenho ódio ou rancor dessas pessoas. Acho que estão mal orientadas, desenganadas, precisam de esperança e de encontrar um caminho. Não foram esclarecidas por quem devia esclarecê-las. Não vou tomar o caminho do ódio. E, apesar de respeitar e admirar o trabalho feito pelo Deputado Assis Carvalho, a essas pessoas só ouso dedicar o perdão e a empatia, que é o que aprendi na minha formação cristã, participando de grupos de jovens e tendo uma orientação segura no EJC do saudoso Padre Carvalho, da paróquia Nossa Senhora de Lourdes, na Vermelha.

Não gosto do presidente. Acho que vem fazendo um péssimo trabalho. Pior ainda na pandemia. Ele deve ser responsabilizado pela morte de muita gente. É possível que seja. Contribuiu muito para a disseminação do vírus. Mas não desejo a sua morte, não quero isso. Não entro em discurso de ódio. Quero que ele seja julgado, e se comprovada a sua culpa, que seja condenado como manda a lei. Espero que isso venha a ocorrer, como forma de fazer justiça às mortes de muitos brasileiros. Mas, que se faça de forma correta, com o direito e a justiça, e não de forma arbitrária e vingativa. O mundo tem que buscar ser melhor para todos. E não há mundo melhor sem o direito.   

OBS: Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do pensarpiaui.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS