Saúde

Mulher come tilápia e tem braços e pernas amputados após infecção

Caso ocorreu no estado da Califórnia, nos Estados Unidos


Foto: Montagem pensarpiauiAnna Messina
Anna Messina

Uma mulher, de 40 anos, teve que amputar os braços e as pernas, na última quinta-feira (14/9), devido a uma infecção bacteriana grave após o consumo de tilápia mal passada na Califórnia, nos Estados Unidos.

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), Anna Messina contraiu uma infecção causada pela bactéria chamada vibrio vulnificus, que a deixou em coma e lutando pela vida desde então. Ela começou a se sentir mal dois dias após o consumo do alimento, comprado em um mercado local e preparado por ela mesma em casa, informou o canal de notícias KRON-TV.

Ainda conforme o CDC, por ano, são registrados entre 150 e 200 casos de contágio por vibrio vulnificus, e cerca de um em cada cinco infectados morrem.

Em coma desde que o quadro se agravou, a bactéria causou uma infecção generalizada e ela teve falência nos rins. Anna Messina, amiga de Laura, disse ao canal de notícias americano KRON que seus braços e pernas estavam "pretos" e a amputação foi feita como último recurso para salvar a sua vida. 

Saiba mais sobre a bactéria encontrada na tilápia 

De acordo com o CDC, o vibrio vulnificus é uma bactéria potencialmente fatal que pode ser encontrada em frutos-do-mar crus e na água do mar. O contágio ocorre por meio da ingestão de alimentos contaminados ou pelo contato de um corte, ou tatuagem exposto à água em que a bactéria vive.

Em agosto deste ano, três pessoas morreram e uma foi internada nos Estados Unidos após serem infectadas pela bactéria devido ao consumo de frutos-do-mar e por nadarem em um lago contaminado. As vítimas, entre 60 e 80 anos, consumiram ostras cruas de um restaurante. Já as outras foram infectadas após nadarem em localizações distintas na Baía de Long Island, uma ilha de Nova York.

Além da deterioração da pele, a vibriose (infecção causada pela bactéria Vibrio vulnificus) pode provocar sintomas como diarreia, cólicas estomacais, vômitos, febre, calafrios e está associada ao surgimento de úlceras. A exposição ao patógeno também pode resultar em infecções nos ouvidos, septicemia, quando uma inflamação se alastra por todo o corpo.

Deixe sua opinião: