Política

Lula quer dobradinha PT e PSB em sucessão ao governo paulista

Segundo assessores, o petista tem sinalizado que, caso queira ser candidato, Geraldo Alckmin, do PSB, teria preferência pela cabeça de chapa


Foto: DivulgaçãoLula e Alckmin
Lula e Alckmin

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pretende repetir a dobradinha PT e PSB, vencedora da disputa presidencial, na sucessão ao governo de São Paulo, em 2026.

Segundo o relato à CNN de assessores do governo, o petista tem sinalizado que, caso queira ser candidato, o vice-presidente Geraldo Alckmin, do PSB, teria preferência para cabeça de chapa.

Os aliados do presidente dizem que o petista também estaria disposto a apoiar uma chapa encabeçada pelo ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, também do PSB.

Em 2018, França ficou em segundo lugar na disputa contra João Doria, que foi eleito governador pelo PSDB, com uma diferença de menos de um milhão de votos.

O PT nunca venceu a disputa ao governo paulista. A avaliação de assessores palacianos é de que apenas um nome de perfil moderado conseguiria vencer uma eventual candidatura à reeleição de Tarcisio de Freitas, do Republicanos.

Os ministros da Fazenda, Fernando Haddad, e de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, ambos do PT e que já foram candidatos ao governo paulista, têm demonstrado preferência em seguir no governo federal em um eventual novo mandato de Lula.

Apesar da defesa de que seja candidato a presidente, Tarcisio garantiu ao ex-presidente Jair Bolsonaro de que irá disputar a reeleição. A avaliação do entorno do governador paulista é de que, caso haja uma recuperação econômica, o cenário fica favorável à uma reeleição do petista.

E que, para o atual governador de São Paulo, seria mais favorável uma candidatura presidencial em 2030, em uma disputa eleitoral sem a presença de Lula.

 

Deixe sua opinião: