Segurança Pública

Ex-gerente do BNB em Piripiri, irmão e amigo são mortos no Ceará

Eles foram mortos a facadas na segunda-feira, (24) em Sobral, no interior do Ceará


Foto: ReproduçãoNonato Arruda, Anastácio e Manoel Procópio foram mortos a facadas
Nonato Arruda, Anastácio e Manoel Procópio foram mortos a facadas

newspiaui - O bancário aposentado Anastácio Amorim Arruda, que foi gerente do Banco do Nordeste em Piripiri, no Norte do Piauí, o irmão dele, identificado como o advogado Raimundo Nonato Arruda, e o amigo, Manoel Procópio, foram mortos a facadas na segunda-feira, (24) durante uma confraternização na casa do advogado Rafael Arruda, em Sobral, no interior do Ceará.

Outras três pessoas que estavam no local conseguiram fugir. Segundo um dos sobreviventes, as vítimas estavam reunidas no alpendre da casa se confraternizando quando ao suspeito chegou ao local em uma bicicleta. Ele ficou no local e de repente usou uma faca para atacar Nonato Arruda.

“Esse rapaz que acabou assassinando as três pessoas, estava sentado por volta de 25 minutos, ao menos, e ali ficou tranquilo, sem reação, nem nada. Do nada ele começou a desferir golpes de faca no doutor Nonato Arruda e nessa hora eu consegui correr. Eu, minha namorada e o outro rapaz, o Miguel. […] Ele não esboçou palavra, não falou nada. Foi uma violência descomunal, ele desferindo golpes no rapaz”, disse o sobrevivente ao O Sobralense.

Nonato Arruda foi o primeiro a ser atacado. Anastácio e Manoel tentaram ajudá-lo, mas também foram atingidos pelo criminoso. As vítimas foram socorridas por populares para o Hospital Municipal Carlos Jereissati (HMCJ), em Mucambo, mas não resistiram aos ferimentos e morreram em Sobral.

“Ele foi com uma velocidade muito grande, foi muito rápido. Quando eu voltei ele já estava se evadindo. Essa arma estava na posse dele e ele estava com uma mochila. Ele deixou a mochila cair na fuga e dentro tinha uma bomba de pneu de bicicleta, uma garrafa com cachaça e outra com um líquido que parecia ser gasolina”, contou o sobrevivente do triplo homicídio em Sobral.

Suspeito

O indivíduo suspeito do crime mora no distrito e era conhecido de alguns moradores.

“Eu mesmo nunca tinha visto ele, mas outras pessoas comentaram que ele morava há um certo tempo aqui. Pelo que as pessoas comentaram ele é antissocial, não se relaciona com ninguém, muito fechado, muito carrancudo”, relatou.

Anastácio Arruda

Anastácio era bancário, foi gerente Banco do Nordeste de Piripiri até se aposentar e morava há mais de 20 anos na cidade do Piauí. Em 2014, ele recebeu o título de Cidadão Piripiriense. Ele estava a passeio na casa do irmão no município do interior do Ceará.

Nonato Arruda

O dono da casa onde ocorreu o ataque era advogado e tinha sido procurador adjunto na Prefeitura de Graça. Em nota, a Prefeitura lamentou a morte.

“Homem íntegro, de boa índole, com atitude de correição e humano. Que o pai de todos o receba com braços abertos”, diz um trecho da nota da Prefeitura de Graça.

Deixe sua opinião: