Pensar Piauí

Violência policial já atinge a imagem dos governos do PT

UOL dedica tratamento especial à violência policial dos governos petistas na Bahia

Foto: Montagem Pensar PiauíViolência policial já atinge a imagem dos governos do PT
Violência policial já atinge a imagem dos governos do PT

A letalidade policial na Bahia já atinge a imagem do PT, partido que governa o estado há 16 anos. De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, as polícias baianas - Civil e Militar - mataram 1.464 pessoas em 2022, sob a gestão Rui Costa (PT). As mortes provocadas por policiais na Bahia, estado com 15 milhões de habitantes, superam os números dos Estados Unidos - onde 1.201 pessoas foram mortas, segundo o Mapping Police Violence -, país com 330 milhões de habitantes.

Ainda não há levantamento fechado sobre a letalidade policial na Bahia no primeiro semestre de 2023, mas só nas últimas duas semanas pelo menos 29 pessoas foram mortas no estado. O governador, Jerônimo Rodrigues (PT), gerou indignação ao declarar primeiramente que os mortos eram "homicidas, traficantes, estupradores, assaltantes, entre outros criminosos". Ele ainda disse que o governo investigaria "eventuais excessos cometidos pelas corporações".

Nesta segunda-feira (14), o UOL põe como destaque principal de seu site ampla reportagem com o título "Sob PT, polícia da Bahia matou em um ano mais que todas as polícias dos EUA", ressaltando que a letalidade policial na Bahia, governada por petistas, "se opõe às promessas da gestão Lula (PT), embora não haja plano concreto do governo federal para solucionar a questão".

Com isso, a imagem do PT passa a ser atingida por operações policiais que se confundem com chacinas, assim como acontece no Rio de Janeiro, sob a gestão Cláudio Castro (PL), e em São Paulo, governado por Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Com informações do UOL