Simaria detona Simone e aponta problemas: "Não vou me calar"

Simaria detona Simone em nova entrevista e escancara problemas na relação entre elas

Foto: DivulgaçãoSimone & Simaria
Simone & Simaria

Contigo - Sem papas na língua, Simaria Mendes voltou a falar abertamente sobre a relação conflituosa que possui com a irmã, Simone. Em entrevista ao 'Domingo Espetacular' na Record, antes de anunciar que se afastaria dos palcos para cuidar de sua saúde mental, a sertaneja rasgou o verbo e deu detalhes do momento delicado que a dupla passa.

Após completar quatro décadas de vida, a cantora frisou que não irá mais se calar ao ser reprimida por alguém. "Às vezes ficam me controlando. 'Cala a boca, não fala isso'. Cara, com 40 anos não vou mais me calar, entende? Vou falar o que acho que é certo", iniciou.

"Vencemos juntas. Mas não significa que porque vencemos juntas tem que morrer como duplinha, para sempre. Mantendo o respeito, não quebrando a irmandade, vai dar sempre certo", completou Simaria.

Aliás, a artista fez questão de reclamar até mesmo de um presente milionário que recebeu da irmã em sua festa de 40 anos. Ela contou que não está se importando com bens materiais, já que havia pedido apenas a participação de Simone ao seu lado para cantar uma música importante em sua vida.

"Eu não queria presente de milhões, não. A única coisa que pedi para ela foi para ela cantar uma música comigo. Não quero presente de milhões. O que queria mesmo é só que ela cante a música Amiga, uma composição que eu fiz", desabafou a sertaneja.

Simaria contou que ficou mais de 30 anos sem comemorar o aniversário por ter que tomar conta de sua carreira profissional: “A gente não tem coragem de se presentear, nunca comemorei meu aniversário (…) Eu nunca comemorei meu aniversário”.

"Estou fazendo meu acompanhamento e minhas terapias. Não quero ir pra festas beber e no outro dia entrar numa 'bad' de não querer existir. Eu não quero! Eu não estou bem. Estou buscando meu equilíbrio. Aquela Gizelly do BBB passou", disse.

Relação com o pai e a necessidade de assumir responsabilidade cedo

Outro assunto que foi tocado foi sua relação com o falecido pai, Antônio: “Pra mim perder meu pai foi uma das dores mais sentidas na minha vida (…) Nunca superei”.

Segundo a cantora, a morte do pai foi um momento determinante em sua vida, uma vez que teve que assumir a responsabilidade na família, indo a reuniões escolares do irmão e sustentando os irmãos ao entrar na banda de Frank Aguiar: “Não é que eu gosto de cuidar de tudo, é o dom que Deus mandou (…) Eu ia pras reuniões do meu irmão, comecei cantando com o Frank Aguiar, comecei a sustentar a família com 14 anos (…) Sempre fui uma mulher à frente do meu tempo”.