Recorde e ouro de negra venezuelana tem pouca cobertura da mídia brasileira

A atleta é venezuelana, o técnico é cubano. Será ?

A mídia brasileira é uma lástima. Deu pouca enfase a vitória da venezuelana que quebrou um recorde de 30 anos no salto triplo aumentando-o em 17cm. A atleta é venezuelana, o técnico é cubano. Será ?

Em 10 de agosto de 1995, a ucraniana Inessa Kravets bateu o recorde do mundo do salto triplo, com a marca de 15,50m, no Mundial de Gotemburgo. Pouco mais de dois meses depois, em 21 de outubro, nascia Yulimar Rojas, em Caracas. Neste domingo (1), em Tóquio, a venezuelana se tornou a primeira mulher de seu país a conquistar uma medalha de ouro, batendo justamente o recorde que era mais velho do que ela própria, ao saltar para a vitória com 15,67m.

Este é o primeiro ouro da Venezuela nesta edição dos Jogos e a quarta medalha do país na capital japonesa.

Foto: twitterYulimar Rojas
Yulimar Rojas
Foto: twitterYulimar Rojas
Yulimar Rojas
Foto: twitterYulimar Rojas
Yulimar Rojas