Pensar Piauí

Realidade paralela

Os bolsominions vivem numa bolha

Foto: ReproduçãoBolsonaristas
Bolsonaristas

Por Wellington Soares, professor 

Que os bolsominions vivem numa bolha não é novidade pra ninguém. Basta relembrar algumas sandices, entre outras, ditas e realizadas com a maior desfaçatez ao longo destes anos: a terra é plana; vira jacaré quem tomar vacina; mulher usa rosa, homem azul; cantar o hino nacional diante de um pneu e, pasme, ver comunismo até na Globo. Esse universo paralelo foi confirmado, infelizmente, na última manifestação da Paulista. Entrevistada, uma fanática respondeu absurdos.

– Que a senhora faz aqui, na avenida?

– Vim defender o Estado Democrático de Direito?

– Há perigo nesse sentido?

– E como! Querem transformar nosso país numa Cuba.

– Não foram os terroristas do 8 de janeiro que atentaram contra a democracia?

– De forma alguma, são verdadeiros patriotas.

– Destruindo os três poderes?

– Ação de petistas infiltrados, nunca de gente do bem como nós.

E não adianta contestar. Perda de tempo e saliva. Eles têm respostas pra tudo e acreditam, fielmente, em suas narrativas. Como manada, seguem a trilha direitinho. Orientam-se por aquilo que o “mito” e os pastores dizem, à exaustão, independente das mentiras contadas. Chegam a acreditar que já vivemos, paranoia das grandes, numa ditadura.

– Ditadura, minha senhora?

– Comunista e perseguidora.

– Como assim?

– Estão tirando nossa liberdade de expressão.

– E essa manifestação na Paulista?

– Só aconteceu por vontade divina e ajuda do pastor Malafaia.

– Alguém foi preso, por acaso?

– Gravam primeiro, depois vêm as prisões.

Para eles, o pleito de 2022 foi fraudado e, por isso, seu resultado não deve ser reconhecido. Além do questionamento das urnas eletrônicas, acreditam que o ex-presidente é o “eleito” por Deus. Daí a explicação do seu nome próprio – Jair Messias Bolsonaro. Pouco importando se o TSE diplomou e deu posse ao pernambucano de Caetés.

– Fraudaram a eleição?

– Pro mundo inteiro ver.

– Cadê as provas?

– Foram apresentadas, mas o Xandão ignorou.

– Só pra presidente?

– Não entendi.

– E pra governador, deputado e senador?

– ?

– Não era a mesma cédula?

– Foi trocada por outra.

Patéticos, orgulham-se em ser ignorantes e sair às ruas com a blusa da seleção, maculando nossas cores. O patriotismo dessa gente é tão sincero que não se incomodam em dar continência à bandeira norte-americana. O mais risível de tudo é que, a despeito das evidências, espalham que o presidente atual é um clone do Lula, e não Luiz Inácio Lula da Silva como tem certeza a maioria do povo brasileiro.  Mas essa é outra besteira besta, típica de quem não sabe perder, o que relatarei noutra crônica.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS