Policial que matou Leandro Lo foi a boate e motel após o crime

Além de consumir R$ 1,6 mil em uma boate, Henrique Otávio de Oliveira Veloso passou a noite em um motel acompanhado

Foto: DivulgaçãoLeandro e Henrique
Leandro e Henrique

 

Instantes depois de tirar a vida do campeão mundial de jiu-jítsu Leandro Lo, o policial militar Henrique Otávio de Oliveira Veloso foi a uma outra boate e passou a noite em um motel, acompanhado.

Imagens de câmeras de segurança divulgadas nesse sábado (13/8) pelo SP2, da TV Globo, mostram Veloso na recepção de uma boate em Moema, também na Zona Sul da capital paulista. De acordo com o que foi anotado na comanda do militar, ele consumiu uma garrafa de uísque, duas águas de coco, duas latas de energético e duas doses de gin, totalizando gastos de R$ 1,6 mil.

Ao sair, por volta das 5h30, ele se dirigiu a um motel nas proximidades, acompanhado por uma mulher que, segundo o delegado à frente do caso, é uma garota de programa. Eles só saíram do local no dia seguinte, às 16h26.

Dois amigos próximos do lutador não quiseram gravar entrevista, mas confirmaram que Leandro Lo e o policial militar Henrique Veloso já tinham se desentendido outras vezes antes do dia do crime.

O PM está detido no presídio militar Romão Gomes e deve responder por homicídio doloso por motivo fútil.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS