Pensar Piauí

PF não confirma delação de Ronnie Lessa que apontou 'mandante' do assassinato de Marielle

Corporação esclareceu que somente a delação de Élcio Queiroz foi devidamente homologada até o momento

Foto: ReproduçãoMarielle Franco
Marielle Franco

 

Na terça-feira (23), a Polícia Federal (PF) emitiu uma nota indicando que o ex-PM Ronnie Lessa ainda não teve sua delação premiada firmada, após ele supostamente ter apontado o ex-deputado Domingos Brazão como o mandante do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.

A delação citada na nota é a do ex-policial militar Élcio de Queiroz, que dirigia o carro usado no crime. Os detalhes dessa delação foram a público em julho do ano passado e é a única confirmada pela PF até o momento.

Leia a nota na integra:

A Polícia Federal informa que está conduzindo há cerca de onze meses as investigações referentes aos homicídios da vereadora Marielle Franco e de Anderson Gomes.

Ao longo desse período, a Polícia Federal trabalhou em parceria com outros órgãos, notadamente o Ministério Público, com critérios técnicos e o necessário sigilo das diligências realizadas.

Até o momento, ocorreu uma única delação na apuração do caso, devidamente homologada pelo Poder Judiciário.

As investigações seguem em sigilo, sem data prevista para seu encerramento.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS