Pedro Hallal concede entrevista ao Pensar Piauí

Hallal é um dos pesquisadores mais críticos à ação do governo federal durante a pandemia

Foto: Redes sociaisPedro Hallal
Pedro Hallal

Doutor em Epidemiologia e ex-reitor da Universidade Federal de Pelotas, o professor Pedro Hallal é um dos pesquisadores mais críticos à ação do governo do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia.

Chegou a escrever uma carta para a conceituada revista científica The Lancet, chamada de “SOS Brasil: Ataques à Ciência”.

Coordenador do Epicovid-19, estudo de alcance nacional que mapeia a disseminação do coronavírus, Hallal, 40 anos, foi reitor de 2017 a 2020 da Universidade Federal de Pelotas, onde é professor de educação física (graduação e pós-graduação) e epidemiologia (pós-graduação).

Crítico da atuação do governo Bolsonaro no enfrentamento à pandemia, Hallal foi alvo de investigação da CGU (Controladoria Geral da União) por proferir “manifestação desrespeitosa e de desapreço direcionada ao presidente da República” em evento online da universidade sobre a Covid-19 e assinou um termo de ajustamento de conduta para encerrar o caso.

Ele está proibido de fazer qualquer tipo de manifestação política dentro da universidade e terá que participar de um curso de ética no serviço público.