O fogo arde, também, na caatinga nordestina

O fogo arde, também, na caatinga nordestina

Foto: Arquivo pessoalFazenda Fortaleza
Fazenda Fortaleza

Enquanto a floresta Amazônica sofre com focos de queimadas e galvaniza a atenção do mundo, o fogo arde, também, na caatinga nordestina. Precisamente falando:  na fazenda Fortaleza, no Vale do Sambito, município de Pimenteiras, no Piauí.

Segundo informações os focos de incêndios apareceram a cerca de um mês, mas de sexta-feira para cá, o fogo se alastrou de forma intensa o que tem preocupado proprietários da região.

Ao pensarpiauí, quem passou as informações, foi Natildes Lima Verdes Santos, filha da proprietária da   fazenda Fortaleza.

Os irmãos de Natildes que fazem plantação lá, criam gado e cultivam a apicultura mantiveram contato com a prefeitura de Pimenteiras. Sem estrutura para uma ação do porte de apagar grandes incêndios, a única coisa que o poder público municipal pode fazer, de forma imediata, foi deslocar um trator para fazer aceiros a fim de coibir o avanço da queimada. Ação insuficiente, o fogo continua a se alastrar.

Na fazenda Fortaleza a pastagem do gado já foi queimada e em fazendas vizinhas o gado tem sido a própria vítima fatal do fogo.

Os proprietários da região estão desesperados. Mais uma vez, para estes nordestinos, o milagre viria através da chuva. Desta vez não para matar a sede, mas para apagar o fogo.

Entre colmeias de abelhas da Fortaleza e de outras fazendas, mais de mil, já foram consumidas pelo fogo. E o medo de todos agora é que as chamas cheguem à zona urbana da cidade de Pimenteiras.

Os moradores da região acreditam que o fogo tenha se iniciado a partir da ação de caçadores. Mas é apenas intuição dos mesmos. Não há prova para se concretizar uma denúncia.

Foto: Arquivo pessoalVale do Sambito
Vale do Sambito

Foto: Arquivo pessoalVale do Sambito
Vale do Sambito

Foto: Arquivo pessoalVale do Sambito
Vale do Sambito

Foto: Arquivo pessoalVale do Sambito
Vale do Sambito