Moro terá foro privilegiado, que ele combatia

Quando era pré-candidato ao Planalto em janeiro, Sergio Moro disse que fim do foro privilegiado era "compromisso escrito na pedra"

Foto: justificando.comEx-ministro Sérgio Moro
Sergio Moro

Depois de defender diversas vezes o fim do foro privilegiado de políticos, o senador eleito Sergio Moro ganhou o privilégio e a partir de 2023 passará a ser julgado no Supremo, em eventuais processos.

No início do ano, quando era pré-candidato ao Planalto, Moro disse que o fim do foro era “compromisso escrito na pedra”.

“É aquele compromisso escrito na pedra: vamos acabar com o foro privilegiado para todo mundo, inclusive para presidente da República”, afirmou Moro em janeiro deste ano.

No mês seguinte, voltou a fazer a promessa: “Vamos apresentar logo no início uma proposta para acabar com o foro privilegiado. A classe política tem que fazer sacrifícios e dar o exemplo”.

Ainda como juiz da Lava Jato, em 2016, Moro advogou pelo fim da prerrogativa de foro em uma audiência no próprio Congresso:

“O foro privilegiado fere aquela ideia básica da democracia de que todos devem ser tratados como iguais”.


Com informações da coluna de Guilherme Amado 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS