Evangelina Rosa é destaque nacional em assistência a mulheres vítimas de violência sexual

Evangelina Rosa é destaque nacional em assistência a mulheres vítimas de violência sexual


Conhecida e reconhecida como referência no Piauí e em outros estados, a Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), ao longo de 41 anos, coleciona dezenas de títulos e tem o trabalho de excelência reconhecido no Brasil. O último destaque foi na quarta-feira (23), quando o Serviço de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (Samvvis) foi citado em rede nacional, no Programa Profissão Repórter, da Rede Globo.

O programa jornalístico divulgou uma série de reportagens sobre abortos legais e dificuldades encontradas por mulheres que se enquadram na lei. Abortos legais são realizados em casos de estupro, quando a mãe corre risco de vida na gestação ou quando está grávida de anencéfalo. A Evangelina Rosa é a Maternidade que mais faz abortos legais no estado, porque é a única que possui autorização do Ministério da Saúde para tal. As grávidas que se enquadram na lei e que optarem pelo aborto conseguem fazer o procedimento no local.

Enquanto a falta de informação do serviço público, segundo a reportagem, foi citada, em outros estados, o serviço da Maternidade foi citado como referência em atendimento, mostrando como se dá o acolhimento às vítimas de violência, no Samvvis. A reportagem mencionou o trabalho da equipe multiprofissional desenvolvido no setor que, comparado a outras cidades brasileiras, é feito de forma ágil e humanizada. Um trabalho de tamanha eficácia que ainda acolhe mulheres de quatro estados. O Samvvis foi criado há 13 anos e funciona como um serviço específico para atender às mulheres vítimas de violência sexual.

À frente do setor, a coordenadora do Samvvis, médica Maria Castelo Branco, explicou como é feito o acolhimento das mulheres e apresentou dados estatístico dos atendimentos desde a criação do serviço. Só em 2017, foram atendidas 274 mulheres vítimas de estupro, 11 estavam grávidas. Desde 2004, foram 4.336 casos de violência sexual atendidos. Na lista dos agressores aparecem: namorado, tio, irmão, padrasto, cunhado, vizinho.

O diretor-geral da MDER, médico Francisco Macêdo, parabenizou a coordenadora do serviço pela excelente reportagem. Para Macêdo, ao dados apresentados são valiosos e o atendimento de importância fundamental. “É este o serviço prestado em todos os níveis que eleva, firma e afirma a MDER como um grande serviço público que o Piauí presta ao seu povo e ao povo dos estados vizinhos”, ressaltou o gestor.

Para o diretor clínico da instituição, Marcos Bittencourt, a maternidade, dentre outros serviços no Brasil que dão apoio à mulher vítima de violência, foi muito bem citada. “Pude ver que o nosso Samvvis é o serviço mais organizado da região Norte e Nordeste”, reconheceu Marcos. “É isso que nos deixa felizes, sermos referência de coisas boas, organizadas e com profissionais alinhados e que se garantem na hora de mostrar seu profissionalismo. Mais uma vez estamos de parabéns”, comemorou o médico, estendendo os parabéns a todos os profissionais da casa