"Estou pouco me lixando para 2022", disse Bolsonaro em Chapecó

A visita de Bolsonaro a Chapecó ocorre no pior momento da pandemia no Brasil. A cidade adotou “lockdown” contra a Covid-19

Foto: TwitterBolsonaro durante visita a Chapecó (SC) nesta quarta-feira (7)
Bolsonaro durante visita a Chapecó (SC) nesta quarta-feira (7)

O presidente Jair Bolsonaro ironizou, durante visita a Chapecó (SC), nesta quarta-feira (7), os xingamentos de “negacionista” e “terraplanista” que recebe por defender o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19. Ele foi chamado de “terraplanista” pelo ex-presidente Lula durante entrevista do petista ao jornalista Reinaldo Azevedo, na semana passada.

“Daqui a pouco vão me chamar de negacionista ou terraplanista. Não tem mais do que me acusar depois daquela quantidade de acusações que sofri na pré-campanha e na campanha de 2018”, disse Bolsonaro, após defender o uso de medicamentos como ivermectina e hidroxicloroquina, do chamado “kit Covid”, contra a doença.

Na sequência, Bolsonaro comentou sobre as eleições presidenciais de 2022, dizendo que está “se lixando” para a disputa. A última pesquisa XP/Ipespe, divulgada na segunda-feira (5), apontou um considerável crescimento nas intenções de voto do ex-presidente Lula, que já aparece numericamente à frente de Bolsonaro já no primeiro turno.

“Não é hora de ver biografia, estou me lixando pra 22. Vai ter uma pancada de candidato aí”, disse Bolsonaro.

Em seguida, ele voltou a criticar o isolamento social na pandemia.“Seria muito mais fácil a gente ficar quieto, se acomodar, ou atender um lockdown nacional. Não vai ter um lockdown nacional”, completou.

A visita de Bolsonaro a Chapecó ocorre no pior momento da pandemia no Brasil. A cidade adotou “lockdown” contra a Covid-19. Em fevereiro, o sistema de saúde da cidade estava colapsado, o que fez a gestão municipal apostar no isolamento para reduzir os índices de contaminação, inclusive com toque de recolher, criticado por Bolsonaro.

Veja o vídeo na íntegra: