DEM tenta acordo com Chico Rodrigues para que ele se afaste do partido

A avaliação do comando partidário é que ele deve aceitar o acordo

Foto: Reprodução / Deputados DEMDEM
DEM

A direção nacional do DEM tenta chegar a um acordo com o senador afastado Chico Rodrigues (DEM-RR) para que ele peça para se afastar da legenda. A informação foi confirmada pelo Congresso em Foco com um importante integrante do partido.

O senador foi flagrado na manhã de quarta-feira (14) com dinheiro nas nádegas durante a Operação Desvid-19, que apura desvios de recursos da saúde em Roraima. Nessa quinta-feira (15) ele foi destituído da vice-liderança do governo.

O ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinou o afastamento do congressista. A decisão ainda precisa ser confirmada pelo Senado Federal.

Diferente do posto de vice-líder, que o presidente da República pode escolher ou tirar alguém sem passar por nenhuma instância, para ser expulso de um partido, o senador teria que ser submetido a um processo no conselho de ética. O acordo é para que a iniciativa do afastamento parta de Chico Rodrigues e a saída dele do DEM seja acelerada.

A fonte ouvida pelo site classificou a situação do senador como "bastante complicada e desconfortável". No início, o congressista se mostrou resistente a se afastar do partido, mas, a avaliação do comando partidário é que ele deve aceitar o acordo.

"Uma coisa provisória, não configura como expulsão, ele com isso ganha tempo para se defender. Se busca essa saída consensual para que ele peça uma licença do partido", disse o membro do DEM.

A residência do senador, em Boa Vista, foi um dos alvos da operação da Polícia Federal de quarta-feira. Ao cumprir os mandados de busca e apreensão, os investigadores encontraram R$ 30 mil em dinheiro vivo na casa dele. Parte do montante estava escondida entre as nádegas do congressista.

O DEM também solicitou ao STF (íntegra) que as informações sobre o inquérito que investiga o senador sejam compartilhadas."O ato tem como objetivo analisar eventual desrespeito aos princípios éticos do Democratas, previstos estatutariamente, pelo senador Chico Rodrigues (RR)", escreveu a legenda por meio de nota.