Brasil tem 29 das 58 fábricas de veículos paradas

O agravamento da pandemia no Brasil associado a uma crise no fornecimento de componentes levou à paralisação das empresas

Foto: Divulgação VolkswagemMontadora de carro
Montadora de carro

 

Um levantamento realizado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) aponta que 29 das 58 fábricas de veículos instaladas no país estão paradas. Segundo a entidade, o motivo é o agravamento da pandemia no Brasil associado a uma crise no fornecimento de componentes. 13 das 26 montadoras de automóveis em atividade no país estão parcial ou totalmente paralisadas, segundo reportagem da BBC Brasil. Parada no Brasil vai na contramão de países como os Estados Unidos, que graças à vacinação massiva da população vem retomando gradativamente as atividades. 

Segundo especialistas ligados ao setor automotivo, a paralisação poderá reduzir a produção nacional de veículos em até 300 mil ao longo deste ano. Atualmente, entre 60% 70% dos funcionários diretos ligados à atividade estão em casa.  

A Volkswagen foi a primeira montadora a anunciar a suspender as atividades, no dia 19 de março. Em seguida, outras empresas também anunciaram, paralisações. Segundo a Anfavea, até o dia 30 de março as paralisações alcançavam unidades fabris da Mercedes, Renault, Scania, Toyota, Volkswagen, Volkswagen Caminhões e Ônibus, BMW, Agrale, Honda, Jaguar e Nissan. A GM e Volvo reduziram a produção. A Ford encerrou de vez suas operações no Brasil.  

De acordo com a Fenabrave, associação que representa as concessionárias, entre janeiro e fevereiro foram emplacados cerca de 339 mil veículos no Brasil, uma queda de 14% sobre o mesmo período de 2020.