Política

Onda da direita na América Latina pode “forçar” Lula à reeleição

Planalto avalia que eleição de Milei e possível vitória de Trump podem atrapalhar manutenção da esquerda no poder


Foto: ReproduçãoLula
Lula

Por Vinícius Nunes, no blog do Noblat, no Metrópoles

A eleição de Javier Milei acendeu um sinal de alerta no Palácio do Planalto. Ainda que Lula (PT) não tenha decidido se vai concorrer a reeleição em 2026, auxiliares do presidente acreditam que uma “onda” da direita na América Latina podem forçar o petista à disputa.

Mesmo com a avaliação de que a vitória de Milei não vá bagunçar o jogo do poder aqui no Brasil, as preocupações do governo Lula recaem sobre uma possível vitória de Donald Trump, nos Estados Unidos. Na visão do Planalto, esse evento sim poderia provocar uma onda da direita, não só na América Latina, mas também em todo o mundo.

E aqui no Brasil não haveria candidato mais forte contra a direita do que o próprio Lula. Escolher um sucessor, por ora, não indicaria a vitória da esquerda daqui a três anos. Mesmo com Fernando Haddad tendo bons resultados na Fazenda, só Lula, na avaliação do Planalto, poderia ser competitivo contra qualquer um.

Deixe sua opinião: