Pensar Piauí

Web comemora ação da PF contra deputado bolsonarista

O parlamentar está entre os alvos da mais recente fase da operação Lesa Pátria.

Foto: ReproduçãoCarlos Jordy (PSL-RJ)
Carlos Jordy (PSL-RJ)

Os mandados de busca e apreensão contra o deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) deram o que falar nas redes sociais. O parlamentar está entre os alvos da mais recente fase da operação Lesa Pátria, desencadeada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quinta-feira (18).

Segundo informações do Blog da Camila Bonfim, do G1, investigadores afirmaram que Jordy participou de discussões sobre bloqueios de rodovias e os atos terroristas ocorridos em Brasília, promovidos por bolsonaristas em 8 de janeiro.

O parlamentar participava ativamente desses grupos de mensagens, alternando entre os papéis de mentor e articulador, aproveitando sua força política para garantir poder de mobilização.

Ele também foi às redes sociais para criticar a ação da PF determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Jordy negou que tenha participado de atos terroristas ou incentivado as manifestações com pautas antidemocráticas e classificou o mandado judicial como uma “medida autoritária”.

Após a repercussão da ação policial, o bolsonarista se tornou um dos assuntos mais comentados na web. No X, antigo Twitter, diversos internautas debocharam do episódio, fazendo o parlamentar parar nos Trending Topics da plataforma.

Veja a repercussão:


Com informações do DCM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS