Diogo, viúvo de Wana Sara, fala sobre tragédia: “Uma vida interrompida”

A professora Wana Sara faleceu há três meses, vítima de um acidente na galeria da Zona Leste de Teresina

Foto: Reprodução/InstagramDiogo Procópio e Wana Sara na festa de casamento
Diogo Procópio e Wana Sara na festa de casamento

A morte de Wana Sara Cavalcante Henrique, de 39 anos, completou três meses. Ela era professora da Secretaria Municipal de Educação de Teresina (Semec) e, atualmente, estava na gerência da Superintendência de Educação da Zona Leste.

Wana morreu após ter o carro arrastado até a galeria da Zona Leste. Antes do acidente, Wana esteve na academia e depois encontrou a irmã e algumas amigas em um restaurante e, quando começou a chover, resolveram ir embora. Cada uma estava em seu veículo e ela resolveu seguir pela Homero Castelo Branco, que estava alagada devido a uma forte chuva.

O viúvo da professora, Diogo Procópio, conversou com o pensarpiauí sobre a tragédia e sobre a Lei Wana Sara.

Foto: Reprodução/InstagramDiogo e Wana
Diogo e Wana

A Câmara Municipal de Teresina aprovou, no dia 27 de abril, o Projeto de Lei Nº 27/2022, que dispõe sobre a obrigatoriedade de responsabilização da Prefeitura de Teresina em reparar danos causados a terceiros, decorrentes de ações executadas ou omissões pela não realização de obras ou serviços imputadas às pessoas jurídicas de direito público ou por empresas privadas através de concessão, permissão, ou terceirização.

O projeto foi intitulado como Wana Sara, em homenagem à professora. A lei é de autoria do vereador Edson Melo (PSDB).

Confira a entrevista na íntegra:

pensarpiauí- Como você soube do acidente?

Diogo- Fiquei sabendo no sábado depois do almoço, estava viajando a trabalho desde a sexta, que foi também o último dia que a vi, as noticias ainda eram muito confusas e incertas, mas assim que soube voltei para Teresina. Somente chegando aqui, vi que era algo bem mais grave do que estava imaginando. Só fui ter ideia de como tudo aconteceu quando vi no outro dia o canteiro de obras, o tamanho do buraco que ali se encontrava, de onde foi retirado carro depois do acontecido. 

pensarpiauí- Quem/ou qual órgão você acha que tem responsabilidade e merece responder pela morte da Wana?

Diogo- Essa é a resposta que eu quero ter e acho que a sociedade teresinense também. Aguardo que as autoridades responsáveis e o Ministério Publico apurem os fatos sobre de quem é a responsabilidade de ter deixado aquele buraco enorme na época das chuvas, mesmo depois de fatos semelhantes ocorridos ainda esse ano, e infelizmente ainda continuam a acontecer na nossa cidade.

pensarpiauí- Fale sobre a importância da Lei Wana Sara.

Diogo- Acho bem válido, pena que por um preço muito alto pra mim e pra nossa família, por não ter o mesmo significado que ela tinha para nós, fica a sensação de querer ela aqui, mas a nossa esperança é que a lei sirva para redobrar a atenção dos gestores e dos empreiteiros, e impeça que casos semelhantes ocorram. Espero que seu uso seja apenas para perdas de um bem e não como no meu caso, uma perda irreparável da minha esposa ou de familiares e amigos da população de Teresina.

pensarpiauí- Como você está hoje depois de três meses do ocorrido?

Diogo- Ainda não consigo acreditar no que ocorreu e muito mais indignado ainda pela forma como ocorreu, são tempos muito difíceis, me separar tão tragicamente de uma pessoa que estava comigo há tanto tempo, de muitas lutas e felicidades, fica a angústia de planos não concretizados e de uma vida interrompida, tudo por conta de um mal planejamento de obra urbana.

pensarpiauí- Você ainda acha que pode ser feito justiça pela morte da sua esposa? O que espera do poder público?

Diogo- Não só a ela, mas a todos os casos semelhantes ocorridos nesse ano, acarretando vítimas fatais ou danos físicos e materiais a população. O anseio é para que se tome mais cuidado com as vias públicas, que sinalizem e interditem vias quando necessário antes que tragédias possam acontecer. É preciso interditar e sinalizar as vias corretamente, principalmente depois do ocorrido, e o que vem acontecendo durante todos esses anos. Espero que o Poder Público seja rigoroso com o responsável ou responsáveis por essas e outras tragédias e prejuízos à população. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS