VÍDEO: cidadão de bem agride equipe de TV em praia de Florianópolis

Profissionais faziam reportagem sobre desrespeito a regras de combate à pandemia quando foram agredidos por populares

Foto: NSC

Agressão

 

Dois profissionais da NSC TV foram agredidos na manhã desta segunda-feira (2) na praia do Campeche, em Florianópolis, enquanto faziam uma reportagem. A equipe registrava imagens de desrespeito ao decreto estadual que estipula regras contra a pandemia de coronavírus.

No local, estavam a repórter Bárbara Barbosa e o cinegrafista Renato Soder. A ideia era apresentar a reportagem ao vivo da praia. Os profissionais foram cercados por pessoas que não queriam ser gravadas na praia, onde estavam descumprindo a determinação estadual que proíbe a permanência na faixa de areia.

Algumas pessoas avançaram sobre a câmera, ameaçando quebrar o equipamento caso a equipe não parasse de gravar. Depois, outras pessoas tentaram tirar das mãos da repórter o celular dela, que usava justamente para gravar a agressão. 

A repórter foi cercada por parte do grupo e ficou com marcas da agressão nos braços. Os fatos aconteceram na frente de um posto salva-vidas. Não havia agentes da Polícia Militar ou da Guarda Municipal na praia.

A NSC TV acionou a Guarda Municipal e a Polícia Militar, e irá registrar boletim de ocorrência sobre a ameaça e a agressão sofrida pelos dois profissionais.

A NSC Comunicação emitiu a seguinte nota a respeito:

O ataque e a agressão à equipe da NSC, nesta segunda-feira na Praia do Campeche, são uma tentativa de impedir o trabalho da imprensa, de levar os fatos ao conhecimento público - o que é garantido pela Constituição federal. Atitudes como esta, que infelizmente mostramos no Jornal do Almoço, estão se repetindo no país inteiro. Mas elas revelam e fortalecem a importância do nosso trabalho. Os agressores responderão pelos seus atos. E nós vamos continuar fazendo o que fazemos: jornalismo profissional, independente e essencial para a sociedade catarinense.