R$ 1.302 em 2023: Bolsonaro encerrará mandato sem aumento real do salário mínimo

Proposta confirma que gestão do líder de extrema-direita não deu um centavo acima da inflação

Foto: Natinho RodriguesPessoa contando dinheiro
Pessoa contando dinheiro

A proposta enviada pelo governo Bolsonaro na terça-feira (31) ao Congresso Nacional para estabelecer o valor do salário mínimo de 2023 não prevê aumento real, ou seja, não ultrapassa o índice da inflação.

O montante proposto é de R$ 1302, que fará com que o presidente de extrema-direita encerre seu mandato sem dar aumento real a quem recebe o mínimo, exceto pelo primeiro reajuste, bem no início de 2019, no começo de sua gestão, quando passou de R$ 954 para R$ 998, acima dos índices inflacionários da época, o que só ocorreu por ser obrigatório por lei, aprovada no governo de Dilma Rousseff.

Com o fim da obrigatoriedade do aumento real, a gestão de Bolsonaro tem optado por recompor apenas a variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), o que só garante a reposição das perdas com a inflação.

Com informações daForum 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS