Ônibus com 30 passageiros sofre arrastão no Centro de Teresina

De acordo com a polícia, são pelo menos três arrastões, praticados pela mesma dupla em ônibus do transporte público de Teresina

Foto: SetutÔnibus

OitoMeia - Um ônibus que fazia linha Planalto Uruguai/Centro foi invadido por um bandido armado com uma pistola no final da tarde desta segunda-feira (05/04). O criminoso entrou no ônibus e acompanhou alguns minutos do trajeto do coletivo para anunciar o assalto na Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina.

As testemunhas relataram que o criminoso anunciou o assalto e ordenou que todos os passageiros entregassem os pertences. No momento do assalto tinha pelo menos 30 pessoas no coletivo.

Segundo o delegado Sérgio Alencar, titular do 1º DP, a polícia já está investigando o caso e conseguiu pistas de que o assaltante age com apoio de um comparsa que fica seguindo o ônibus de moto para facilitar a fuga.

“Já temos informações de que são dois, um entra no ônibus e em determinado momento anuncia o assalto, já o segundo vai seguindo o coletivo de moto para facilitar a fuga. Após o assaltante descer do ônibus com os pertences das vítimas eles fogem na moto. Já temos algumas identificações e estamos em campo para prendê-los”, disse o delegado. 

De acordo com a polícia, são pelo menos três arrastões, praticados pela mesma dupla em ônibus de Teresina. O primeiro foi no dia 22 de fevereiro, no sábado de Carnaval. O criminoso teria entrado no ônibus no terminal de integração do bairro Parque Piauí e acompanhado todo o trajeto do coletivo para anunciar o assalto na Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina.

Já no dia 05 de março o criminoso realizou um arrastão a passageiros de um ônibus do transporte público de Teresina e levou celulares, dinheiros e joias de passageiros nas proximidades da Praça Saraiva, Centro de Teresina. Segundo testemunhas, o bandido se passou por passageiro e a anunciou o assalto por volta das 18h30. O ladrão usou uma arma de fogo e chegou a ameaçar quem esboçasse algum tipo de reação.

Em todos os assaltos um comparsa dava apoio em uma moto para o momento da fuga.