Golpe, cuidado! Criminosos ligam para familiares de internados por covid pedindo dinheiro

Essa prática já existia antes mesmo do coronavírus

Foto: G1Kits de intubação para pacientes com covid

 

Criminosos têm se aproveitado da fragilidade emocional das famílias de vítimas da covid para tentar aplicar golpe. Eles se passam por funcionários de hospitais ou de convênios médicos para pedir “pagamentos por fora”. A prática se tornou comum, segundo alguns familiares.

Maria (nome ficcional), irmã de um paciente internado, já recebeu uma ligação de uma suposta psicóloga pedindo informações sobre o estado de saúde do irmão. Posteriormente, o hospital negou que tenha tentado contato com a família.

A origem dos dados e como eles param nas mãos de criminosos é incerta.

Relatos de familiares que receberam ligações mostram que a prática anda bem comum, mas que tentativas de fraude como essa surgiram antes mesmo de a pandemia provocada pelo coronavírus existir.

Há registros desta prática de golpe desde 2016. Uma idosa ficou internada por um mês e entraram em contato com a sua tia dizendo que a senhora precisava de uma exame fora do hospital que custava R$ 2 mil.

Após ligar na ouvidoria da unidade de saúde, a instituição negou o pedido.

Mesmo após o falecimento da paciente, os familiares continuaram recebendo ligações.