Pensar Piauí

Foragido por matar soldado do Exército espancado é preso no Piauí

Éric da Silva Alencar, 23, estava foragido desde o Saidão do Dias das Mães. Ele é suspeito de matar o soldado do Exército Breno Caraíba, 23

Foto: ReproduçãoÉric da Silva Alencar, de 23 anos é suspeito de matar o soldado do Exército Breno Caraíba, de 23 anos
Éric da Silva Alencar, de 23 anos é suspeito de matar o soldado do Exército Breno Caraíba, de 23 anos

A Polícia Penal do Distrito Federal recapturou o preso foragido após matar espancado o soldado do Exército Breno Caraíba, 23 anos. O crime ocorreu em 14 de maio, em Santa Maria. Éric da Silva Alencar de 23 anos, um dos suspeitos de envolvimento no crime, estava no Piauí.

Ele era considerado foragido do Sistema Penitenciário do DF, porque não retornou à prisão depois do Saidão do Dia das Mães, de 11 a 15 de maio de 2023.

Além dele, participaram do crime Paulo Henrique, 20, que está preso, e um adolescente de 15 anos. Éric será levado para a 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga), na tarde desta quinta-feira (19/10).

Mesmo desacordado, Breno continuou a ser agredido pelo trio. “No fim, um dos autores [do crime] pegou a mesinha e agrediu Breno com um golpe na cabeça”, completou o delegado.

A princípio, Paulo e Éric responderão por homicídio duplamente qualificado — por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima —, além de corrupção de menores.

Os dois são amigos de infância e, em 2018, teriam cometido um duplo homicídio, no Gama. “Por esse crime, inclusive, Éric cumpria pena. À época, Paulo Henrique era menor de 18 anos e respondeu com base no ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente]”, concluiu o delegado.


Com informações do Metrópoles