É o Brasil: ela 13 anos, medalha de prata; ele 13 anos, morto com 14 tiros

Era aniversario da mãe dele

Foto: Redes Sociais - Tech TudoMesmo dia, mesma idade, destinos diferentes
Mesmo dia, mesma idade, destinos diferentes

É o Brasil: ela 13 anos, prata; ele 13 anos, morto com 14 tiros

No dia que a brasileira Rayssa Leal, 13 anos,  encanta o Brasil e conquista a medalha de prata nos jogos de Tóquio, outra criança brasileira, também de 13 anos, perde a vida de forma trágica. David Souza Rodrigues foi alvejado por 14 tiros e morreu. Era aniversario da mãe dele.

David é do Rio de Janeiro, Estado que  não consegue estabelecer uma política de segurança pública que dê proteção social à sua população – inclusive às jovens vidas.

Crianças não nasceram para morrer de forma trágica, por falta de ação do Estado. Crianças nasceram para sorrir, encantar e construir seus caminhos.

David levou 14 tiros na noite de ontem na localidade de Lagoa Feia, na cidade de São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense. A Polícia acredita que o jovem tenha sido morto por engano.

A corporação informou que, segundo relato do pai do adolescente, o menor tinha saído de moto para buscar um primo perto de casa para comemorar o aniversário da mãe de David e foi executado com 14 tiros. Moradores informaram que suspeitos em duas motos teriam feito os disparos contra o jovem.

A Polícia Militar informou ainda que facções opostas estariam em disputa pelo controle dos pontos de tráfico de drogas na localidade, mas o menor não tinha antecedentes criminais.