Dilma Rousseff recebe alta após cirurgia cardíaca

Ex-presidente foi submetida a um cateterismo para consertar um defeito congênito no coração

Foto: InstagramDilma Rousseff
Dilma Rousseff

 

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT), de 73 anos, recebeu alta nesta quinta-feira (2) após ser submetida a um procedimento cirúrgico no coração, informou a assessoria de imprensa. Ela estava internada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde terça-feira (31).

A cirurgia pela qual Dilma foi submetida é chamada “fechamento de FOP por cateterismo”. O procedimento teve como objetivo fechar um buraco no coração, decorrente de um defeito congênito. Uma das consequências do problema pode ser o aumento das chances de sofrer um derrame cerebral.

O cateterismo foi realizado pelo médico Roberto Kalil e correu "tudo bem". Segundo a assessoria de imprensa da ex-presidente, ela volta para Porto Alegre, onde mora, ainda hoje.

Em 2018, Dilma havia sido internada no mesmo hospital para realizar uma angioplastia. O procedimento, que serve para desobstruir as artérias do coração, ocorreu sem intercorrências. A angioplastia foi necessária após um cateterismo verificar possíveis entupimentos nas artérias que irrigam o coração. Dilma foi internada no dia 11 de dezembro daquele ano e recebeu alta dois dias depois.