Covid: 'Pior ainda está por vir', diz ex-secretário do Ministério da Saúde

A tendência é que a situação piore com a chegada do inverno, explicou o epidemiologista Wanderson Oliveira

Foto: G1O epidemiologista Wanderson Oliveira
O epidemiologista Wanderson Oliveira

247- O epidemiologista e ex-secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde Wanderson Oliveira afirmou nessa segunda-feira (26), em entrevista ao "Jornal da CBN", que o pior período da pandemia de Covid-19 no Brasil "ainda está por vir".

De acordo com o especialista, a tendência é que os números de casos e mortes em decorrência da Covid-19 aumentem no país com a chegada do inverno.

"A questão é que nós teremos uma probabilidade de uma nova recrudescência da pandemia em meados de 20 de junho, mais ou menos, por causa do inverno. Nós fizemos com que o vírus se comportasse de uma maneira atípica num período que não era esperado ter esse aumento de casos. Se você observar o que foi o verão no hemisfério norte entre junho e agosto de 2020, era daquela maneira que nós precisávamos ter vivido", disse.

Segundo Wanderson Oliveira, nem mesmo a vacinação será capaz de conter um novo pico da doença, visto que o país deveria ter vacinado ao menos todas as pessoas acima de 50 anos até maio.

"A vacinação que estamos fazendo é para, em 2022, a gente ter, talvez, um verão muito menos trágico do que tivemos agora. [Para a] imunidade coletiva, nós precisamos ter uma vacinação que atinja de modo homogêneo pelo menos entre 70% e 85% de toda a população. Se eu não posso vacinar as pessoas com menos de 18 anos, a população que pode receber vacina representa em torno de 74%. Eu não creio que teremos essa proporção ainda em 2021, quiçá em 2022", afirmou.