Caso Renato Aragão: entenda o diagnóstico de isquemia

O ator teve sintomas como tontura, e foi levado para o Hospital Samaritano, na Zona Oeste do Rio, onde está sendo monitorado

Foto: Arquivo/Márcio de Souza/TV GloboRenato Aragão, eterno Didi Mocó
Renato Aragão, eterno Didi Mocó

Renato Aragão, eterno Didi Mocó, de 87 anos, foi internado na quarta-feira (07/12), após sofrer um Acidente Isquêmico Transitório (AIT). O ator teve sintomas como tontura, e foi levado para o Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, onde está sendo monitorado por uma equipe médica. Para entender melhor sobre o diagnostico de Renato, a coluna LeoDias conversou com o Neurocirurgião do Hospital Albert Einstein, Dr. Wanderley Cerqueira de Lima.

Segundo o especialista, o AIT costuma ser confundido com o Acidente Vascular Cerebral (AVC), porque os sintomas são os mesmos, como dificuldade de enxergar, dormência em algum dos lados do corpo ou perda de fala.

“O AIT também é uma isquemia cerebral, temporária, que duração até 5 minutos e geralmente não deixa sequelas. Se o paciente apresenta alguma alteração neurológica como adormecimento, alteração da fala ou da força muscular, durante o episódio do AIT, será revertido naturalmente”, disse o médico.

Apesar dos sintomas serem temporários, o neurocirurgião alerta: “O AIT é um aviso da predisposição ao AVC. O paciente pode ter vários AITs e depois ter um AVC. Por isso é preciso mudar o estilo de vida radicalmente”, informou.

“É muito importante saber que eles podem ser confundidos e todos devem ter o cuidado de procurar um Pronto Socorro o mais breve possível”, concluiu o Dr. Wanderley Cerqueira.

Com informações do Metrópoles

ÚLTIMAS NOTÍCIAS