A chuva - que é divina - para a zona leste de Teresina, significa tragédia!

A chuva - que é divina - para a zona leste de Teresina, significa tragédia!

Foto: Googlezona leste de Teresina
zona leste de Teresina

Era final da tarde desta segunda feira quando os semáforos (sinais de trânsito) da avenida Kennedy, na zona leste de Teresina deixaram de funcionar. Esta região da capital é uma das que mais sofre com a temporada de chuvas. Além dos alagamentos este outro inconveniente volta e meia se repete. O problema acontece e você não sente a presença do poder público nem com medidas paliativas. A população, agora, conta ao menos com os espaços virtuais proporcionados pela internet. Nas redes sociais a denuncia, a cobrança e a ironia com o acontecimento são constantes. O município de Teresina tem na STRANS o órgão responsável pelo trânsito na capital. Todos nesta verde cidade conhecem a STRANS. Mas o órgão tornou-se popular pelo seu modo “Big Brother” de ser. Radares e câmeras estão espalhados pela cidade de Teresina. No menor vacilo que o motorista tiver ele já estará autuado. Diga-se de passagem que isto não é uma ação errada da STRANS. Ações indevidas, no trânsito de qualquer cidade, devem ser punidas. Mas um órgão público não pode existir apenas para autuações. Numa tarde/noite como a de hoje a ausência dos agora, amarelinhos, ajuda na percepção coletiva que de a STRANS existe apenas como órgão arrecadador de recursos para a prefeitura de Teresina. Obs: a foto que ilustra esta matéria, originalmente, era de uma rede social da jornalista Dina Magalhães que a fez acompanhar da seguinte legenda: "A Zona Leste está assim. Sem os semáforos funcionando as ruas estão com congestionamento . Se fosse para multar a STRANS estava com toda eficiência. Mas, para controle do tráfego, sem energia elétrica, aí eles são lentinhos."