Cultura

Compositor processa Adele em R$ 1 mi por plágio de “Mulheres” sucesso de Martinho da Vila

Ele tentou um acordo extrajudicial antes de processar a cantora, mas não obteve resposta


Montagem Pensar Piauí Compositor processa Adele em R$ 1 mi por plágio de “Mulheres” sucesso de Martinho da Vila
Adele e Martinho da Vila

Cerca de dois anos e meio após acusar Adele de plágio, o compositor brasileiro Toninho Geraes entrou com um processo contra a cantora britânica. Ele pede uma indenização de R$ 1 milhão a ela, seu produtor Greg Kurstin, e três gravadoras que representam a obra da artista, incluindo Sony e Universal, que têm sedes no Brasil. 

No processo, Geraes alega que a música “Million Years Ago” tem a mesma melodia de “Mulheres”, famosa na voz de Martinho da Vila. O compositor também busca todo o valor que Adele lucrou com a faixa, parte de seu álbum “25”, lançado há nove anos.

Fredímio Trotta, advogado do brasileiro, disse à Folha que tentou um acordo extrajudicial antes de processar a cantora, mas não obteve resposta. As gravadoras afirmaram não ter responsabilidade pela composição, apenas pela distribuição, mas Trotta argumenta que elas também lucraram com o plágio.

O tempo levado para ingressar na Justiça se explica pela necessidade de produzir análises das partituras das duas canções, que são as principais evidências do plágio. Outros indícios incluem o fato de Kurstin ter estudado MPB e uma professora de educação física de Adele ser brasileira, o que poderia ter levado a artista a conhecer “Mulheres”.

Veja uma comparação das músicas:

Com informações do DCM 

Deixe sua opinião: