Política

Aprovação de Lula segue estável e rejeição aumenta, diz Datafolha

A pesquisa do Datafolha ouviu 2.016 pessoas em 139 cidades durante os dias 12 e 13 de setembro


Foto: Reprodução/YouTubeLula durante o programa 'Conversa com o Presidente' nesta terça-feira (25)
Lula 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mantém uma aprovação estável após oito meses de mandato. Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, 38% dos entrevistados consideram seu governo “bom” ou “ótimo”. No entanto, o que chama a atenção é o aumento na reprovação, que subiu para 31%. No montante, 30% classificaram o governo de Lula como “regular,” enquanto 2% não souberam opinar.

A pesquisa do Datafolha ouviu 2.016 pessoas em 139 cidades durante os dias 12 e 13 de setembro, com uma margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Comparando os resultados com pesquisas anteriores realizadas nos primeiros três e cinco meses de seu mandato, observa-se uma certa estabilidade na aprovação de Lula. Mas a reprovação aumentou, passando de 27% para os atuais 31%.

A pesquisa mostrou também que a base de apoio de Lula continua a mesma, com suas melhores taxas de aprovação entre os nordestinos (49%), aqueles com menor nível de instrução (53%) e pessoas de menor renda (43%). Lula também mantém seu apoio entre os jovens de 16 a 24 anos, com 43% considerando seu governo “regular.”

A pesquisa também revelou o desgaste que a gestão de Lula sofreu desde sua eleição, em que venceu Jair Bolsonaro (PL) por uma margem apertada. Com uma reprovação de 31%, Lula tem a maior taxa de rejeição entre governantes eleitos para um primeiro mandato até este ponto. Em 1995, Fernando Henrique Cardoso tinha uma reprovação de apenas 15%, enquanto Lula, em seu primeiro mandato, tinha somente 10%.

Outro ponto a ser observado é a expectativa em relação ao futuro governo de Lula. A pesquisa revela que 43% acreditam que seu governo será “ótimo” ou “bom” no futuro, uma queda em relação aos 50% que tinham essa expectativa em março. Além disso, os que preveem uma gestão “ruim” ou “péssima” aumentaram de 21% para 28%, colocando Lula em um nível semelhante ao de Bolsonaro na mesma altura de seu mandato.

Perguntados se acham que Lula fez mais do que o esperado até aqui, 17% acham que sim, 53% consideram que não, e 25% responderam que o presidente está cumprindo as expectativas. No mesmo período, em 2019, a avaliação de Bolsonaro era de 11%, 62% e 21% respectivamente.

Deixe sua opinião: