‘Vou ferrar esse preto’: Mulher ofende PM e vai parar na cadeia

Após ser ouvida, a mulher foi liberada

Foto: Foto: Danilo GirundiCabo da PM José Lafaiete foi vítima de injúria racial na Grande BH
Cabo da PM José Lafaiete foi vítima de injúria racial na Grande BH

 

Uma mulher de 24 anos foi presa após dizer ofensas racistas a um cabo da Polícia Militar (PM), na madrugada deste sábado (6), em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A corporação foi chamada por causa de uma briga de família no bairro Novo Horizonte. A discussão entre tia e sobrinho por causa de música alta terminou com um som quebrado.

De acordo com a PM, enquanto os militares atendiam a ocorrência aparentemente simples, uma mulher, que inicialmente não tinha envolvimento com a confusão, ficou provocando os envolvidos. O militar teria pedido para que ela se afastasse e ficasse em silêncio. Segundo o registro do boletim de ocorrência, depois disso, a mulher ficou agressiva, começou a gritar palavras pejorativas e disse: “Eu quero o nome desse policial, eu vou levar ele na corregedoria, eu vou ferrar esse preto”.

Depois disso, foi dada voz de prisão à mulher. Segundo o boletim de ocorrência, a suspeita alegou que o policial a teria a chamado de homossexual, o que foi negado por testemunhas e pelo militar. “O respeito tem que haver para com todas as pessoas, independentemente de cor, orientação sexual. É isso que pauta, que norteia o nosso atendimento, a nossa prestação de serviços. E é isso que nós esperamos das pessoas”, disse o cabo José Lafaiete. (…) De acordo com a polícia, após ser ouvida, a mulher foi liberada.

Com informações do DCM