Vídeo: Mulher agride homossexual em ataque homofóbico em padaria de SP

Isso aqui é uma padaria gay?” - perguntou ela

Foto: FórumLidiane Biezok
Lidiane Biezok

Uma mulher, identificada como Lidiane Biezok, protagonizou um ataque homofóbico, agredindo um homossexual, em uma padaria na região da Pompéia, zona Oeste de São Paulo.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Lidiane, que apagou seus perfis no Instagram e no Linkedin, provoca o homossexual em diversas oportunidades.

Em seguida, ela segue o rapaz pela padaria e o agride, jogando objetos da padaria. Abordada por funcionárias no caixa, a mulher faz mais ataques homofóbicos.

“Eu não estou falando porra nenhuma. Isso aqui é uma padaria gay?”, indaga. Assista ao vídeo.

Bendito seja o smartphone! Racistas, machistas e homofóbicos finalmente conseguem a fama que merecem quando agem de maneira maldosa, destilando seu preconceito e agredindo as pessoas. Essa deplorável cena ocorreu em uma padaria na Vila Pompeia, em São Paulo. Eu frequentava essa padaria até pouco tempo, e adoraria me deparar com uma cena desse tipo. Ou ser atacado dessa forma. Não cabe mais espaço para esse tipo de crime. É muito ódio envolvido com intolerância e desrespeito. Essas pessoas não podem continuar em uma vida em sociedade como se nada tivesse acontecido. Definitivamente, não é "MIMIMI". Não sei o dia, horário e nem o contexto. Mas o perfil da "cidadã de bem" valentona está aberto no Instagram e Facebook. Certamente responderá por crime de racismo e injúria, além da agressão. Mas antes disso, vamos deixá-la bem famosa. Ela merece! Minha total solidariedade à pessoa agredida. Denuncie esse crime e leve essa criminosa a responder por todas as consequências que lhe couber. @lidianebiezok

Posted by Anderson Alberto on Saturday, November 21, 2020